Total de visualizações de página

quarta-feira, 19 de março de 2008

Doppelgänger...




... de vez em quando, é bom lembrar de coisas que a gente se orgulha de ter feito.... e com muito prazer.

:-)



Silent Garden (tradução)

"Jardim Silencioso"


No Jardim
Repleto de silêncios
Eu conto as estações
Eu conto o passar dos anos
Deixei toda a dor lá fora
As lembranças de você

Esse é meu Jardim Silencioso particular
Apenas me deixe só...

Essa é a primeira manhã de prazer
Depois que perdi a inocêcia
Eu lavo minha pele com suas lágrimas
Não me importo se você chorar agora

Esse é meu Jardim Silencioso particular
Apenas me deixe só...

E ainda vivo sozinho no Jardim
E ainda procuro...



Vicious circle (tradução)

"Círculo Vicioso"


Movendo-se em círculos
Vivemos em ciclos
E corremos em círculos
Paisagens ao redor
E um peixe vermelho que flutua...

Movendo-se em círculos
Vivemos em ciclos
E corremos em círculos
Nunca para
O relógio nunca pára

Já vimos isso antes
É sempre do mesmo jeito
Já vimos isso antes
É sempre assim...

Um sonho dentro de um sonho
Uma vida fora desse tempo
Uma vida lá fora...


"Desertos"

Tão longe de mim agora
Cansado da eternidade
Nos desertos de minha'lma
Onde há muito me perdi
Cruzei oceanos de solidão
E os desertos
Do meu desapontamento
E oceanos...

Seguindo meus próprios passos
Procuro lugar nenhum
E além de rever meus erros
Na eternidade eu sonho sozinho
Nos desertos
Do meu desapontamento
Oceanos...de solidão.

Caminho sozinho em desertos
E oceanos...de solidão...


Waste of time (tradução)

"Perda de tempo"


Outro olhar desvia
Outro copo vazio
Portas fechadas
Feridas abertas

A meia luz engana
Esqueça a razão
Sente-se a meu lado
Apenas deixe acontecer

Porque nos conhecemos
Minutos antes da chuva começar
E o que fazíamos
Além de perder tempo separados ?

Outro olhar desvia
Ácido, amargo, triste
Portas fechadas
Luzes trêmulas
A meia luz engana
Viva esse sonho sem medo
Apenas deixe acontecer...

A brisa do Inverno chega
Ácida, amarga, triste
Formas estranhas
Luzes trêmulas

Viva intensamente esse sonho
Esqueça a razão
Apenas deixe acontecer
Porque eu preciso de você
Prá secar meu caminho após a chuva
E o que eu fazia
Além de perder tempo sem você ?



"Sobre as flores"

Desejo escondido
Contido em seu olhar
Te aceno inocente
E deleito com seu levitar
Procuro um sentido em tuas palavras
Exatas
Desmedidas
Desconhecidas

O luar cria sonhos
Te sinto sem me aproximar
O luar cria sombras
Deuses que posso tocar

Adormeço sereno
Sobre as flores
Em teus olhos
Em teu desejar
Escondido
Obsceno
Sem sentido

Ah... sobre as flores
Ah...



"Insano navegar"

Misterioso oceano
Profundo mergulhar
E a voz sagrada do mar
Destino a chamar

Naus perdidas, naves loucas
Velas infladas
Por líquidas memórias
Por líquidas memórias...

Ah... Insano navegar

Azuis emoções flutuam sobre mim...

Navegar no Infinito
Mergulhar nas memórias
Cruzar o profundo azul
Profundo do seu olhar

Te espero...
Virás nas ondas
Te espero
E sei que vais me levar

Ah... Insano navegar..

Insano... navegar.


.

3 comentários:

douglas disse...

Du cão.. muito bom mininu..
com certeza tem que ter orgulho
mesmo.. Der Kalte Stern! pena ter conhecido tarde demais :(

Douglas in black river

Zeezo disse...

Tá que eu tenho o cd original, faz quase 15 anos?

Fabio De Martin disse...

É, zézinho!! 10 anos, hein!!